maio 5, 2008

Desafio Iminente

Posted in Uncategorized at 8:01 pm por julitormena

Mensurar é uma tarefa nada fácil, e isso você vai ouvir sempre. O contrário é enrolação. A seguir as polêmicas que envolvem este tema para você discutir e comentar:

Tente pensar em como você mediria e transformaria em lucros os resultados de um planejamento que envolva a imagem de uma empresa…???? é… essa é a melhor. tem gente que diz que faz, mas não conta como. Você acredita que eles realmente conseguem? Comente.

 

Os que dizem conseguir, não contam como. Porquê trancafiar estas informações???? A profissão fica aí, a ver navios? Eu sou contra essa “posse” que atrasa nossa vida. Você concorda? Não? Comente.

 

O que se tem disponível nas publicações da área de Relações Públicas é um apanhado amplo sobre a mensuração. Formas de realizá-la ainda são tão complexas que exigem, primeiramente, conhecimentos profundos em matemática e, especificamente, de estatística. É neguinho… se achava que entrando em uma faculdade de comunicação você escaparia da matemática, surpresaaa!!!! Você se enganou! Hehehehehe… O que você acha dessa? Comente.

 

Por mais que esteja distante a conclusão deste tema, a evolução já é marcante. A consolidação é o que está longe de acontecer. O que não significa que a mensuração de resultados não seja uma atividade da função de avaliação, a ser utilizada efetivamente por profissionais de Relações Públicas. Está nas mãos destes profissionais, a capacidade de tornar esta atividade mais um diferencial da área.

 Então boa sorte para nós Relações Públicas, que sonhamos com o dia da solução de todas as dúvidas, e com o dia em que teremos as informações democratizadas… mas sonhar não basta hein? Aliás… não tem mais nada no blog, o que você está fazendo aqui ainda? Pense um pouco e comece a contar! Hehehehehe!!!

 

Obrigada pela visita!

 

 

 

 

Olhares voltados para a Mensuração

Posted in Uncategorized at 7:53 pm por julitormena

Em 2005, a revista Organicom reuniu os principais teóricos da área de Relações Públicas da atualidade, que discutem a Avaliação e, principalmente, a Mensuração. Estes autores partem também para tentativas de se traçar um possível panorama futuro desta atividade envolvendo as Relações Públicas.

É muito bacana, e você se depara com tantas idéias que vão de encontro e ao encontro uma das outras, que fica clara a confusão, que torna o fim deste dilema distante.

E olha que os advogados de defesa da mensuração são afiados:

Hon, por exemplo, é direto e diz que a conquista do reconhecimento da profissão de Relações Públicas e a manutenção desta função dependem da demonstração de resultados.

Ui!!! Essa doeu… é como se ele dissesse: Ou vocês fazem isso direito ou estarão defasados! Obs: Minha professora iria odiar este meu comentário! Mas tapar o sol com a peneira é ridículo! Sempre que temos a chance de aprimorar uma coisa temos que agarrar com unhas e dentes e fazer isso acontecer! Este é o caso da paquera entre as Relações Públicas e a Mensuração de resultados!

Concorda? Não? Então vamos discutir! Comente!

 

A Importância do objetivo mensurável

Posted in Uncategorized at 7:52 pm por julitormena

O que justifica tanta dificuldade no momento de se avaliar e mensurar a comunicação? O primeiro ponto a ser observado para que se encontre o caminho para a mensuração é saber traçar objetivos, que sejam mensuráveis. Isto quer dizer, ter olhar estratégico e delinear caminhos que possam no futuro serem transformados em resultados.

É muito simples, aliás. É só raciocinar um pouco: Se eu quero poder medir, tenho que traçar um objetivo que possa ser medido! Mas daí você me fala: – “Ainda não sabemos medir”. E eu concordo… mas calma, este é só o princípio… pra começar, saiba que:

A mera contagem não é mensuração!!! Conta por exemplo, o número de menções em jornais é primário, os profissionais não devem, na busca por objetivos mensuráveis, procurar medir apenas objetivos relativos às suas produções, como publicações, releases, eventos, entre outros O que deve ser priorizado é o objetivo que trate de meios para alcançar fins mais nobres, como efeitos nos relacionamentos entre a organização e seus públicos.

Quem fala muito sobre isso é Galerani. Procure sua bibliografia no link saiba mais.

Observando a lógica, se para avaliar e mensurar é necessário traçar objetivos mensuráveis, para traçar objetivos mensuráveis é necessário um bom planejamento.

Comente!

 

 

 

 

 

 

 

abril 29, 2008

Diferenciando as coisas…

Posted in Uncategorized at 10:33 pm por julitormena

A mensuração não é um assunto “assim tão fácil” de se abordar. Por isto, este post traz a visão de alguns autores. Confira as bibliografias presentes no texto a seguir no link saiba mais sobre o tema do lado direito deste blog. Então, aperte os cintos e vamos nessa:

 

A avaliação é uma das cinco funções dos Relações Públicas e parte fundamental em um planejamento estratégico. Para Lorenzetti (2005, p. 205), “Só se pode mensurar alguma coisa sabendo onde se quer chegar. E isso só se consegue com um planejamento estratégico”. De uma forma geral, na maioria das vezes, as páginas que abordam a avaliação têm menos dedicação por parte dos autores, em relação a outros assuntos. Isto reflete a falta de uma discussão aprofundada sobre a diferença entre a  avaliação e a mensuração. Atualmente, autores têm se dedicado mais a esta questão:

 A autora Valéria Castro Lopes, diferencia a avaliação. Para ela a avaliação verifica o desempenho do plano e é responsável por ajustes ou não ao longo do processo. Já a mensuração demonstra os resultados obtidos, informa se os objetivos foram alcançados.

Para Lindenmann, a mensuração é definida como pesquisa para determinar a efetividade do resultado de relações públicas. A avaliação é um “largo esforço”, envolvendo o relacionamento com o Stakeholder.

Pelo menos ao ler isso, sabemos que é possível diferenciar a avaliação da mensuração. E você? consegue diferenciar? Deixe seu comentário e amplie esta discussão!

abril 28, 2008

As Relações Públicas e os números

Posted in Uncategorized at 11:41 pm por julitormena

Primeiramente, vou me apresentar:

Olá, sou Juliana Tormena, tenho 23 anos e curso os últimos 3 meses do curso de Relações Públicas na Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI.

Este blog é inspirado no meu artigo de conclusão de curso: “As Relações Públicas e o desafio da Avaliação: A Agência LVBA e a Mensuração de Resultados.” Este artigo aborda essencialmente a mensuração em Relações Públicas, e foi produzindo este trabalho, orientado pela professora Eni Maria Ranzan, que me dei conta de o quanto ele precisa ser estudado. Por isto a escolha deste tema para este blog. Quer receber este artigo? Mande e-mail solicitando: julitormena@gmail.com

 

 Quando se fala em comunicação, se fala em letras, textos, laudas e mais laudas, informação, criatividade, integração, e muito mais… mas onde estão os números?

 

Pois é, os números e a comunicação estão cada vez mais próximos sim, e esta necessidade vem crescendo junto com o mercado, junto com a exigência de clientes cada vez mais informados e que exigem resultados mensurados em comunicação.

 

Estamos falando de Relações Públicas e o desafio da mensuração. Quando se fala em mensuração, é comum ouvir que esta é sinônimo da avaliação dentro de um planejamento de Relações Públicas, mas não é.

 

 É comum também se ouvir por aí que mensurar é contar. Contagem mesmo 1,2,3… isto não é mensuração.

 

A mensuração, a grosso modo é a transformação dos resultados do plano/projeto de comunicação em lucros para o cliente.  É transformar estas ações em números mesmo. Não basta avaliar. Hoje, o retorno que a comunicação traz para o cliente está sendo cada vez mais exigida em forma de números. A mensuração é o qualitativo transformado em números, e não o quantitativo apresentado em números.

 

 

Começe a fazer suas contas!

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.